Home // @OcupaSalvador // HOJE, 07: aula pública com Vladimir Safatle e Christian Dunker no @ocupaSalvador

HOJE, 07: aula pública com Vladimir Safatle e Christian Dunker no @ocupaSalvador

Hoje (07/11), às 19:30 horas no @OcupaSalvador – Praça dos Indignados, teremos a presença dos professores da USP Vladimir Safatle e Christian Dunker, para a aula pública e diálogo aberto a partir do tema Ocupar para reconstruir.

Vladimir Safatle tem acompanhado, refletido e comentado os movimentos Ocupa no Brasil. Falou sobre Primaveras, Políticas e Estados no ocupaSampa (vídeo no Youtube – parte 1), onde Christian Dunker, que é Professor Livre-Docente do Departamento de Psicologia, também falará em aula aberta na próxima semana.

Para nos aproximarmos um pouco do pensamento de Vladimir Safatle sobre os atuais movimentos globais contra o capitalismo, segue o breve e certeiro texto que o filósofo e professor, especialista em epistemologia (teoria do conhecimento), escreveu em sua coluna semanal no jornal Folha de São Paulo, publicado em 25/10/2011:

Eles sabem o que Fazem

Um dos mantras preferidos daqueles que chegam aos 40 anos é: os jovens de hoje não têm grandes ideais, eles não sabem o que fazem.

Há algo cômico em comentários dessa natureza, pois os que tinham 18 anos no início dos anos 90 sabem muito bem como nossas maiores preocupações eram: encontrar uma boa rave em Maresias (SP), aprender a comer sushi e empregar-se em uma agência de publicidade. Ou seja, esses que falam dos jovens atuais foram, na maioria das vezes, jovens que não tiveram muito o que colocar na balança.

Por isso, devemos olhar com admiração o que jovens de todo o mundo fizeram em 2011.

Em Túnis, Cairo, Tel Aviv, Santiago, Madri, Roma, Atenas, Londres e, agora, Nova York, eles foram às ruas levantar pautas extremamente precisas e conscientes: o esgotamento da democracia parlamentar e a necessidade de criar uma democracia real, a deterioração dos serviços públicos e a exigência de um Estado com forte poder de luta contra a fratura social, a submissão do sistema financeiro a um profundo controle capaz de nos tirar desse nosso “capitalismo de espoliação”.

Mas, mesmo assim, boa parte da imprensa mundial gosta de transformá-los em caricaturas, em sonhadores vazios sem a dimensão concreta dos problemas. Como se esses arautos da ordem tivessem alguma ideia realmente sensata de como sair da crise atual.

Na verdade, eles nem sequer têm ideia de quais são os verdadeiros problemas, já que preferem, por exemplo, nos levar a crer que a crise grega não seria o resultado da desregulamentação do sistema financeiro e de seus ataques especulativos, mas da corrupção e da “gastança” pública.

Nesse sentido, nada mais inteligente do que uma das pautas-chave do movimento “Ocupe Wall Street”. Ao serem questionado sobre o que querem, muito jovens respondem: “Queremos discutir”.

Pois trata-se de dizer que, após décadas da repetição compulsiva de esquemas liberais de análise socioeconômica, não sabemos mais pensar e usar a radicalidade do pensamento para questionar pressupostos, reconstruir problemas, recolocar hipóteses na mesa. O que esses jovens entenderam é: para encontrar uma verdadeira saída, devemos primeiro destruir as pseudocertezas que limitam a produtividade do pensamento. Quem não pensa contra si nunca ultrapassará os problemas nos quais se enredou.

Isso é o que alguns realmente temem: que os jovens aprendam a força da crítica. Quando perguntam “Afinal, o que vocês querem?”, é só para dizer, após ouvir a resposta: “Mas vocês estão loucos”.

Porém toda grande ideia apareceu, aos que temem o futuro, como loucura. Por isso, deixemos os jovens pensarem. Eles sabem o que fazem.

Por Vladimir Safatle

___________

Acesse a página do evento de hoje no facebook: https://www.facebook.com/event.php?eid=135718536533379

Posted in @OcupaSalvador and tagged as , , , ,

5 Comments

  • Fica meio evidente que Ocupa = PSOL, que tá por trás do movimento pra difundir sua agenda. Isso não é manipulação?

  • Amigo.. tente aparecer no acampamento. Mas de qualquer forma adianto que não temos absolutamente nenhuma ligação com nenhum partido político. Duas pessoas do PSOL fizeram parte da primeira ação do movimento, no entanto desde então nem mesmo essas tem participado.

    Por favor, evite fazer afirmações sem antes confirmar. No mais, será muito bem vindo à ocupação se quiser tirar essa ou qualquer outra dúvida.

    Atenciosamente,
    Bruno Pedra

  • Negrojóia,

    Sua tentativa de deturpar o movimento tem sido inconveniente. Está claro que não está em busca de explicações e sim em desvirtuar o ocupasalvador ao associar a um partido político.

    Por favor, não continue com essa atitude. Esse assunto já foi explicado, não insista.

  • Ihering Guedes Alcoforado

    9 de novembro de 2011 at 8:10

    Segue a carta por meio da qual os alunos de Professor Mankiw do Departamento de Economia da Harvard University comunicam e justificam sua adesão ao protesto do Global Occupy Movement contra a logica corporativa na educação universitária nos Estados Unidos.
    http://hpronline.org/campus/an-open-letter-to-greg-mankiw/

    Prof. Ihering Guedes Alcoforado
    Faculdade de Economa da UFBA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


× 3 = doze

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>